MEI para Motoboys: saiba o que fazer para se formalizar como Microempreendedor Individual

O Microempreendedor Individual (MEI) é um trabalhador autônomo com faturamento de até R$81.000,00 por ano. Optante pelo Simples Nacional, ele tem direito a vários benefícios que o trabalhador informal não consegue, como o direito garantido de receber o salário base da categoria e garantia de recebimento do INSS. 

Outra vantagem é que os microempreendedores são co-tributáveis, ou seja, uma categoria beneficiada pelo governo com isenções fiscais, com obrigações contábeis e fiscais simplificadas. Em outras palavras, ser MEI é um grande passo para motoboys e motociclistas que querem oferecer vários serviços de carga e transporte no mercado de trabalho.

Quer saber quais são os passos para se tornar um MEI? Leia mais informações nesta matéria:

Regras gerais para abrir o MEI para motociclistas

É bem possível que um Motoboy, se não é funcionário direto de uma empresa de frete ou transporte, seja formalizado na categoria MEI. A Resolução CGSN nº 58/2009, alterada por resoluções subsequentes, refere-se ao emprego desse profissional como uma das pessoas cobertas pela mais recente figura legal.

Vale ressaltar que o MEI é pessoal e intransferível e que o funcionário que está interessado em se tornar um MEI não pode, no momento da formalização, ser o proprietário, parceiro ou gerente de outra empresa. Se essa condição não for cumprida, certamente o cadastro como microempreendedor individual será negado. 

A formalização do MEI para motoboys pode ser feita pela Internet?

Qualquer pessoa interessada em trabalhar de forma autônoma com serviços de entrega rápida, só precisa entrar no Portal do Empreendedor e concluir a formalização online passo a passo, completamente gratuita. Se você não tiver acesso fácil à Internet ou não se sentir seguro em fazer o cadastro sem ajuda de alguém, poderá contar com o auxílio de profissionais da contabilidade para a formalização. Você pode também solicitar ajuda de empresas parceiras do próprio portal aqui(link para www.portaldoempreendedor.gov.br).

Nenhum requisito de formalização é necessário!

Como todo o procedimento é realizado pela Internet, o funcionário não precisa encaminhar nenhum documento às autoridades públicas no momento do registro. Imediatamente após a conclusão, seu respectivo Certificado Individual de Microempresa (CCMEI) será lançado para o novo MEI, que incluirá seu registro na Junta Comercial, seu novo CNPJ, seus dados INSS e, dependendo da atividade realizada ou de algum caso específico, seu Alvará Provisório de Funcionamento.

Perfeito! Agora você já tem o que precisa para trabalhar como MEI!

MEI aumenta oportunidades de emprego para o Motoboy

O novo enquadramento jurídico permite ampliar as oportunidades de emprego para trabalhar com sua moto. Além de facilitar a abertura de uma conta bancária do tipo Pessoa Jurídica, fornece acesso a propostas de empréstimos bancários anteriormente impensáveis ​​e permite a emissão de contas para que o funcionário possa prestar serviços a várias empresas que exigem esse tipo de registro.

Além disso, a seguridade social protege o Motoboy que faz sua contribuição mensal (apenas 5% do salário mínimo), autorizando aposentadoria por idade ou invalidez, auxílio doença, dentre outros. O MEI ainda pode contratar um funcionário para desenvolver seus negócios no mercado. De tão simples, há pessoas que não dependem de contadores para se permanecerem regulares.

Com tantas vantagens, isso pode ser o que faltava para você ganhar muito mais e ser reconhecido em sua profissão como um profissional autônomo e dono da sua própria jornada de trabalho.

Se você é um Motoboy e quer crescer, que tal formalizar como MEI e ser parceiro da Azoo? Com a Azoo o seu tempo será ainda mais valorizado e você nunca mais perderá uma entrega! Azoo, entregas de A a Z.

trabalhar como motoboy entregas delivery

Relacionados

Azoo agora oferece mototáxi em Ponte Nova
Azoo agora oferece mototáxi em Ponte Nova
Chegou o tão esperado App de Mototáxi para Ponte Nova!
Como empresas de entregas e restaurantes devem transportar embalagem de alimentos
+Como empresas de entregas e restaurantes devem transportar embalagem de alimentos
Normas para envio de alimentos por serviços delivery
Motofretistas e a COVID-19: como proceder na pandemia?
Motofretistas e a COVID-19: como proceder na pandemia?
O trabalho do motofretista é essencial para o funcionamento do mercado. Com ele, as atividades se dinamizam e o fluxo logístico ganha um grande aliado. Neste momento delicado que vivemos,...

Cadastre seu email

Seja avisado do lançamento. faltam poucos dias...

X